Como conquistar a Geração Y?

Geração Y. O termo, cada vez mais falado na mídia, diz respeito às pessoas nascidas na década de 1980. São consumidores de 25 a 35 anos, com valores e gostos bem peculiares e que o mercado deve se adaptar. Mas o que as torna diferentes de outras gerações?

Segundo a Revista Galileu, a Geração Y cresceu ”em uma década de valorização intensa da infância, com internet, computador e educação mais sofisticada que as gerações anteriores. Ganharam autoestima e não se sujeitam a atividades que não fazem sentido em longo prazo. Sabem trabalhar em rede e lidam com autoridades como se eles fossem um colega de turma.”

Mas como isso reflete no padrão de consumo e como essa geração lida com as dívidas adquiridas?

Primeiro, é muito mais difícil convencer esse público apenas com propaganda. O Y procura resenhas, reviews, opiniões não oficiais sobre o que quer consumir. Eles exigem um tratamento de igual para igual e exigem satisfação no curto prazo.

Caso o vendedor consiga conquistar o Y, ele tende a ser um fiel consumidor e um aliado para a marca. A experiência do usuário com o produto é a chave para que os consumidores dessa geração confiem no que estão adquirindo.

Esse tipo de comportamento se reflete na hora da cobrança. Ele vai pesquisar como a empresa cobra uma dívida, quais as experiências de outros usuários e quais as condições normalmente oferecidas. Depois desse processo, ele vai buscar resolver a pendência. Por celular, mas não com alguém do outro lado da linha.

O Y buscará uma solução online, um aplicativo e quer fazer isso sozinho, mas de forma orientada. Caso precise de ajuda, irá procurar um chat ou um tutorial para tirar as dúvidas. E quem cobra precisa estar preparado para essa independência, sem perder o foco no resultado final para ambos, que é de acertar da melhor forma a dívida.