DigiCob conquista troféu ClienteSA 2018, em sua primeira participação

O case ‘A evolução e o salto dos resultados da Cobrança Digital do Bradesco na DigiCob’ garantiu para a DigiCob um troféu na categoria ‘Melhor Estratégia de Crédito e Cobrança’, no Prêmio ClienteSA 2018. Esta foi a primeira vez que a empresa inscreveu case para concorrer a esta premiação, que reconhece cases de sucesso das melhores empresas de relacionamento com o cliente. A entrega do troféu aconteceu em São Paulo, na noite da última quarta-feira (04/07).

Leia mais

Infográfico: Onde foi gasto o dinheiro do FGTS?

O dinheiro resgatado das contas inativas do FGTS auxiliou a vida do consumidor de diversas formas. A Lendico, plataforma online de crédito pessoal, fez um levantamento com quase mil brasileiros justamente para descobrir como eles usaram os valores resgatados.

Leia mais

Como funciona a restituição do Imposto de Renda?

Fazer a declaração do Imposto de Renda sempre deixa os contribuintes repletos de dúvidas e inseguranças, afinal, são muitos dados e documentos. Porém, após o cumprimento da obrigação, surge o segundo problema: entender como funciona a restituição do Imposto de Renda, quem tem direito a receber ou como proceder.

O procedimento é bem simples, porém é preciso ficar atento, para não ter prejuízos ou deixar de observar os prazos. Leia mais

Oito em cada dez brasileiros que moram sozinhos não se planejaram

Tal situação faz com que 34% dos indivíduos que moram sozinhos tenham suas contas extrapoladas, aponta pesquisa. Entenda :

Morar sozinho tem muitos benefícios: privacidade, lazer, independência. Atualmente, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 10 milhões de brasileiros optaram por essa vida, um número que cresceu quase 40% apenas na última década. O benefício, porém, exige planejamento – e os consumidores estão deixando essa parte de lado. É o que aponta uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Oito em cada dez indivíduos que moram sozinhos (79%) não se planejaram financeiramente para viverem assim e 34% afirmam que morar sozinho contribuiu para que elas extrapolassem o orçamento alguns meses. A justificativa de metade desses é o fato de não ter ninguém para dividir as contas (49%). Leia mais

Sai cartão e entra a credencial de pagamento

O uso do cartão ainda é um processo em expansão no mundo, mas o seu fim já é discutido nas instituições financeiras. Entenda:

O uso de cédulas e moedas como meio de pagamento é um desses movimentos irreversíveis das relações em sociedade. Mas há outro em discussão no setor financeiro: a “desconstrução do plástico”. Leia mais

Está na hora de cobrar?

É certo que o país ainda atravessa um dos grandes e difíceis momentos em sua economia cuja tradição é o conhecido efeito sanfona. Junte a isso as tentativas do governo para reerguer a economia, através da baixa das taxas de juros, liberação das contas inativas do FGTS com objetivo de aquecer o mercado, aumentar consumo e os casos de corrupção em diversos setores da sociedade, político, industrial e prestação de serviços, acabam por concorrer neste momento além de interferir diretamente na reestruturação do país. Leia mais

Renegociar dívidas é importante para seu planejamento financeiro.

Quando se afunda nas dívidas, fica bem difícil conseguir encontrar uma direção, não é verdade? E não importa se você está no sufoco por conta do desemprego, por alguma surpresa no final do mês ou, até mesmo, a falta de planejamento: é preciso sempre pensar em alguma solução e colocar tudo em ordem novamente. Mas como fazer isso?

É simples. Já pensou em renegociar as suas dívidas? Assim como você, os seus credores também querem que a sua situação seja resolvida. Dessa forma, eles podem flexibilizar e adaptar os valores dos seus débitos para caberem no seu orçamento. Leia mais

Como conquistar a Geração Y?

Geração Y. O termo, cada vez mais falado na mídia, diz respeito às pessoas nascidas na década de 1980. São consumidores de 25 a 35 anos, com valores e gostos bem peculiares e que o mercado deve se adaptar. Mas o que as torna diferentes de outras gerações? Leia mais